Violência na Escola!


Infelizmente a nossa escola entrou para a lista de escolas com incidentes violentos.
No dia 5 de Março último, durante o período da manhã, uma professora foi agredida fisicamente por um aluno do 2º ano do Ensino Médio.

A professora estava dando aula em uma sala de 8º série e o aluno entrou sem pedir licença, pegou o material escolar (por quê estava lá?) e saiu da sala também sem dar satisfação. A professora chamou-lhe a atenção verbalmente o que bastou para que ele desfiasse um rosário de insultos e palavrões. A professora então desceu para fazer a ocorrência, mas foi surpreendida pelo aluno que a lançou no canto da escada e passou a desferir golpes com os punhos e os pés contra ela. Alguns alunos socorreram a professora impedindo que o agressor continuasse a atacá-la, o alunos fugiu logo a seguir.

A professora foi seriamente agredida, e está com vários machucados pelo corpo. Fez um Boletim de Ocorrência e está de licença médica.

Como já é comum no nosso mundo caótico e pervertido, espalharam a notícia entre os alunos de que o aluno fora agredido pela professora! Inclusive o aluno foi com a mãe prestar queixa na escola e na polícia, mostrando como prova da agressão a mão inchada! Fala sério! A mão dele estava inchada de tanto bater na professora!
No dia seguinte a escola sofreu represália por parte de alguns alunos vândalos, que explodiram o banheiro masculino e picharam o muro da escola. A Ronda Escolar foi chamada e as aulas foram suspensas naquele dia.

Na quarta-feira seguinte houve uma reunião de pais, com a presença da nova diretora, e muitos acreditavam na versão do aluno!
Como que alguém pode acreditar que aquela professora de português, de meia idade, porte pequeno, físico mignon, anémica e tão delicada como um camafeu, possa ter agredido um aluno do ensino médio?!

O aluno agressor, disse para uma professora de outra escola, que ele tinha se vingado. Vingado de quê? Algum dia, esse menino foi agredido tão covardemente assim, como ele agrediu a professora?
O caso foi encaminhado para o Conselho Tutelar e o aluno está fichado como menor infrator. Ele foi transferido para o período noturno e poderá ser transferido de escola.

Os professores estão revoltados, indignados com as péssimas condições de trabalho e de injustiça a que estão submetidos, e prepararam uma carta para ser entregue na diretoria de ensino e na secretaria de educação.

Este ano parece que vai ser difícil.


0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...