Cloroplastos


Os cloroplastos são as organelas mais importantes do grupo dos plastos ou plastídeos, classificados como cromoplastos, pois possuem pigmentos coloridos. Nesse grupo há também os leucoplastos, que são incolores e não fazem fotossíntese, como os amiloplastos, que armazenam amido, e os oleoplastos, que armazenam óleo.

Os cloroplastos tem tamanho médio entre 4um e 7 um e podem ser vistos ao microscópio óptico, geralmente na forma de grãos verdes. Ao microscópio eletrônico podemos observar que eles são envolvidos por uma membrana dupla. Em seu interior, há uma rede de membranas (lamelas) nas quais estão a clorofila e outros pigmentos. Parte das membranas forma vesículas achatadas, os tilacóides (thylakos=saco), que ficam empilhadas. Cada pilha é chamada de granum (grão, em latim; plural:grana). O espaço restante do cloroplasto é preenchido pelo estroma, matriz semelhante ao citosol, na qual estão várias enzimas que participam da fotossíntese.

A clorofila é a molécula responsável pela absorção da energia luminosa indispensável à fotossíntese. Ela é formada por um álcool de cadeia longa (fitol) ligado a cadeias de carbono e nitrogênio com um átomo de magnésio no centro. Nas cianobactérias ou cianofíceas, seres procariontes, a clorofila fica nas membranas espalhadas pelo citoplasma.

à semelhança das mitocôndrias, os cloroplastos possuem equipamento próprio para a síntese de proteínas e para a reprodução: DNA, RNA e ribossomos. Por isso se formulou a hipótese de que teriam se originado de procariontes primitivos - no caso, das cianofíceas -, que no passado teriam invadido a estrutura celular vegetal.

Os cloroplastos estão localizados nas folhas.


Cloroplastos nas células vegetais.


4 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...