Pleiotropia

A Fenilcetonúria é detectada no teste do pezinho.

Um par de genes, várias características

Pleiotropia (do grego, pleion = mais numeroso e tropos = afinidade) é o fenômeno em que um par de genes alelos condiciona o aparecimento de várias características no mesmo organismo. 
A pleiotropia mostra que a ideia mendeliana, de que cada gene afeta apenas uma característica, nem sempre é valida. 
Por exemplo, certos ratos nascem com costelas espessadas, traqueia estreitada, pulmões com elasticidade diminuída e narinas bloqueadas, o que fatalmente os levará a morte. Todas essas características são devidas à ação de apenas um par de genes, portanto, um caso de pleiotropia. 
Um exemplo clássico de pleiotropia é a fenilcetonúria. A mutação em um único gene que codifica a enzima chamada Fenilalanina hidroxilase (FAH), presente no fígado e necessária para o metabolismo da fenilalanina, causa múltiplos efeitos, como:
  • Incapacitação mental
  • Redução de pilosidade
  • Pigmentação da pele
Ao efeito inverso, quando múltiplos genes controlam a mesma característica, dá-se o nome de hereditariedade poligênica, Interação gênica, ou, ainda, Herança Quantitativa.

Resumindo, pleiotropia é um par de alelos que condiciona mais de um caráter.

Cebola vermelha.

Outro exemplo, e mais simples, é o das cebolas vermelhas e brancas: As vermelhas são resistentes a ação de determinado fungo parasita, já as brancas não. Sabe-se então que o alelo recessivo é responsável pela cor vermelha e ao mesmo tempo pela produção de uma substância fungicida. Portanto, as cebolas vermelhas não sofrem a ação desses parasitas.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...