DNA - José Miguel Wisnik


Esta música, aparece logo no início do Caderno de Biologia volume 2 dos segundos anos do Ensino Médio, e é usada para introduzir o estudo dos Ácidos Nucleicos.

 DNA - José Miguel Wisnik

Quando você nasceu,
eu ouvi seu grito
Embora longe, muito longe de você.
Meu coração bateu tambor aflito,
tambor aflito e tonto de bater.

De tanto ser demais,
de tanto ser além,
de tanto bem e eu não ter paz.
Um raio quando cai
no medo que me fez
não me sentir capaz de ser teu pai.

Anos se passaram pela vida e te criaram,
noites de lembrar e de esquecer.
Sonhos que não sei me esconderam e me mostraram
esse dia em que eu te encontrei moça e mulher.

E ali em frente a mim você me disse,
que a falta que eu nunca te fiz então se fez.
E desabando como um edifício
abria um abismo a nossos pés.
Você nos viu tão bem,
no fundo de ninguém,
e o que se revelava a sós:
que elo nos valeu
que elo, ela e eu
E a lua absurda sobre nós...

DNA, DNA
Dança sua dança, dança em espirais
DNA, DNA
Ponte indecifrável, onde nos levais?
Seja onde for, onda do mar
mágica tão frágil, ser e nada mais

DNA, DNA, DaNielA

E ali em frente a mim você me disse,
que a falta que eu nunca te fiz então se fez.
E desabando como um edifício
abria um abismo a nossos pés.
Você nos viu tão bem,
no fundo de ninguém,
e o que se revelava a sós:
que elo nos valeu
que elo, ela e eu
E a lua absurda sobre nós...

DNA, DNA
Dança sua dança, dança em espirais
DNA, DNA
Ponte indecifrável, onde nos levais?
Seja onde for, onda do mar
mágica tão frágil, ser e nada mais

DNA, DNA, DaNielA

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...