Seres aeróbios X Seres anaeróbios

Alimento: fonte de energia para os seres vivos.

Para que os seres vivos mantenham a sua vida é necessário que eles recebam energia. Mas não serve qualquer energia, não! Precisa ser a energia orgânica! E onde os seres vivos encontram este tipo de energia? Nos alimentos, é claro! E como eu já comentei em outros artigos, ou o ser vivo fabrica o seu próprio alimento (seres autótrofos) ou ele consome um outro ser vivo como alimento (seres heterótrofos).

Ok! O ser vivo conseguiu o seu alimento! Viva! Maravilha! Tudo acabado!?

Não, nada disso! A energia que está no alimento (ingerido ou fabricado) deve ser processada para que o organismo possa utiliza-la. E existem dois tipos de processos que liberam esta energia dos alimentos: a respiração e a fermentação. Muitas vezes os cientistas se referem a estes dois processos como respiração aeróbia e respiração anaeróbia, respectivamente.

A respiração aeróbia, chamada por alguns de respiração aeróbica, é um tipo de respiração que só ocorre quando há oxigênio. Todos os organismos que conseguem realizar esse tipo de respiração são chamados de seres aeróbios ou aeróbicos. Esse tipo de respiração ocorre nas células de todos os animais, sejam eles vertebrados ou invertebrados.

Já a respiração anaeróbia, também chamada de respiração anaeróbica, ou também de fermentação, ocorre apenas na ausência de oxigênio. Organismos como fungos e bactérias, por exemplo, realizam a respiração na falta do oxigênio, sendo chamados de seres anaeróbios ou anaeróbicos.

Entre estes últimos podem distinguir ainda: 

Seres anaeróbios obrigatórios - utilizam a fermentação como único processo de obtenção de energia. 

Seres anaeróbios facultativos - utilizam normalmente a respiração aeróbia como processo de obtenção de energia mas, na ausência de oxigênio, podem usar a fermentação como via energética alternativa.

19 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...